segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Coke Evolution

E não é que tenho um exemplar de 1900?
Obrigada ao senhor do restaurante Kaptolska Klet em Zagreb.


segunda-feira, 4 de julho de 2011

Peekaboo

Quando não os podes vencer, junta-te a eles *

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Doggy Style


terça-feira, 7 de junho de 2011

I'm a legal alien

alienação (do lat. alienatióne-, «id.») - s.f., estado daquele que não é senhor de si, que é tratado como uma coisa e se torna escravo das actividades e instituições humanas, de ordem económica, social ou ideológica; alienação mental - anomalia psíquica que torna o paciente incapaz de se comportar de maneira normal na sociedade, loucura.

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Estômago

Este fim de semana vi esta bela fornada de cinema brasileiro. Top!

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Tonari no Totoro

Tonari no Totoro (Japan, 1988)
a Hayao Miyazaki delicious masterpiece :)

When two girls move to the country to be near their ailing mother, they have adventures with the wonderous forest spirits who live nearby. (imdb)





Quero um Totoro só para mim!

quinta-feira, 19 de maio de 2011

loVe mOOd



M : Me & You.
W : Really?
M : Yeah, you don't think?
W : Well, we have a little age problem.
M : I know, we're as star-crossed as Romeo & Juliet, a tragedy of Elizabethan proportions.
W : So what do we do?
M : Alas poor Romeo, we can't do diddly, you'll go to the Penitentiary, I'll be the laughing stock of the Brownies... but if your feelings for me are true, you'll wait.
W : Wait?
M : Yep. Wait 5 years, I'll be 18, we can walk through this world together.
W : You know in 5 years you won't even remember me.
M : William.
W : I'm formed, you're not, you still have changes to go through, you'll change, and I'll be Winnie the Pooh to your Christopher Robin.
M: ...how do you figure Pooh?
W : Well Christopher Robin outgrew Pooh, that's how it ended, he had Pooh when he was a child, and when he matured, he didn't need him anymore.
M : Thats the saddest thing I ever heard.

Liga Europa 2011

Parabéns FCP, mais uma x! :)

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Lack of Patience

Farta da internet, da rede, da net, da web, do mundo. Fartinha do Facebook, do Msn, do Gmail, do Blogger, dos likes, do send, do booking online, do pay online, do friend request. Vai para o caralho mais o teu pedido de amizade, mete-o no coiso. Entrar por esta merda deste ecrã dentro, voar, correr, whatever, dar dois socos na mesa, duas chapadas, resolver o assunto e voltar ao meu sofá. Ao meu livro, à minha manta e ao meu cigarro.
É isso, apenas isso.

terça-feira, 26 de abril de 2011

Moinhos do Oeste

Adeus tristeza, até depois
Chamo-te triste por sentir que entre os dois
Não há mais nada pra fazer ou conversar
Chegou a hora de acabar


Fernando Tordo

sábado, 2 de abril de 2011

Last days


domingo, 13 de março de 2011

Precários nos querem, REBELDES nos terão!

O protesto "Geração à rasca" materializou algo que há muito ansiava: a união dos jovens portugueses num grito de indignação. Foi com grande gosto que vi muitos pais e até avós acompanharem-nos.

Não é possível andarmos quase 20 anos a instruirmo-nos e sermos tratados com uma falta de dignidade abusiva. Nós queremos aprender, queremos trabalhar, queremos ter dinheiro para construir uma vida, por muito simples que seja. Queremos ser tratados como pessoas, não como números que se contabilizam ao fim do mês. O país está a mergulhar numa podridão intolerável.

O Governo tem definitivamente de perceber que esta geração pode estar à rasca mas de rasca não tem nada; não nos vamos calar perante toda a palhaçada, mediocridade e incompetência política.

Mas o país não está realmente em crise? Está. E é por isso que temos de acabar com os ordenados milionários, os jobs for the boys, a corrupção e afastar toda esta escumalha ignorante que anda a chupar e a minar as nossas oportunidades.

Chega, basta!

PROTESTO GERAÇÃO À RASCA - LISBOA, 12 DE MARÇO DE 2011





sábado, 12 de março de 2011

RICARDO A. PEREIRA - Este país não é para corruptos

A crónica já tem quase um ano mas está, como quase todas, hilariante. Enjoy*

Em Portugal, há que ser especialmente talentoso para corromper. Não é corrupto quem quer

(...)

Que Portugal é um país livre de corrupção sabe toda a gente que tenha lido a notícia da absolvição de Domingos Névoa. O tribunal deu como provado que o arguido tinha oferecido 200 mil euros para que um titular de cargo político lhe fizesse um favor, mas absolveu-o por considerar que o político não tinha os poderes necessários para responder ao pedido. Ou seja, foi oferecido um suborno, mas a um destinatário inadequado. E, para o tribunal, quem tenta corromper a pessoa errada não é corrupto - é só parvo. A sentença, infelizmente, não esclarece se o raciocínio é válido para outros crimes: se, por exemplo, quem tenta assassinar a pessoa errada não é assassino, mas apenas incompetente; ou se quem tenta assaltar o banco errado não é ladrão, mas sim distraído. Neste último caso a prática de irregularidades é extraordinariamente difícil, uma vez que mesmo quem assalta o banco certo só é ladrão se não for administrador.


O hipotético suborno de Domingos Névoa estava ferido de irregularidade, e por isso não podia aspirar a receber o nobre título de suborno. O que se passou foi, no fundo, uma ilegalidade ilegal. O que, surpreendentemente, é legal. Significa isto que, em Portugal, há que ser especialmente talentoso para corromper. Não é corrupto quem quer. É preciso saber fazer as coisas bem feitas e seguir a tramitação apropriada. Não é acto que se pratique à balda, caso contrário o tribunal rejeita as pretensões do candidato. "Tenha paciência", dizem os juízes. "Tente outra vez. Isto não é corrupção que se apresente."

Retirado do site da Visão
Imagem

sexta-feira, 4 de março de 2011

Is this the real life or is this just fantasy?

Mama just killed a man
Put a gun against his head
Pulled my trigger, now he's dead

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

You're so fucking special...

O reivento de uma preciosidade lançada pelos Radiohead em 1993. É a letra? A melodia, a alma, a profundidade, a dor? Não sei. Quase 20 anos depois a Creep está aqui, outra vez e sempre.

I don't care if it hurts
I want to have control
I want a perfect body
I want a perfect soul
I want you to notice when I'm not around


terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Eeerrr...rose?



Discover more @ CGSociety

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Mas qual educação?

O artigo já é de Agosto mas vale a pena dar um olho ;)


Miúdos ignorantes ainda vá. Agora chumbarem é que não pode ser
A Ministra Isabel Alçada quer acabar gradualmente com os chumbos nas Escolas. Se ninguém chumbar acaba-se com o insucesso escolar, mesmo que os miúdos sejam burros como portas.

Se hoje em dia há quem frequente Universidades deste país sem saber ler e escrever correctamente, ao acabarem com os chumbos nas escolas os novos licenciados não irão provavelmente sequer conhecer o abecedário ou conseguir consultar o saldo do multibanco por incapacidade de decifrarem algarismos. E a avaliar pelos últimos resultados nas provas de português e matemática estamos no "bom" caminho.
Depois do "Novas Oportunidades" - que em teoria consegue em apenas 6 meses pôr um analfabeto a dar aulas de Filosofia. Ou ainda transformar um amola-tesouras em astronauta com aulas em regime pós laboral - prepara-se agora o Governo para proibir o chumbo nas escolas.
Ou seja, premiar a imbecilidade disfarçando-a de incentivo ao aluno. Se não houver chumbos não há insucesso escolar. 0% Insucesso com um só tiro. Brilhante cara Ministra. Genial. Esta geração, a geração que tem a infelicidade de estudar no Ensino Público arquitectado durante o reinado do Engenheiro Sócrates será provavelmente a mais inculta, ignorante e mal preparada que os estabelecimentos de Ensino alguma vez tiveram oportunidade de formar/educar. No entanto terá certamente os melhores níveis de desempenho. Seremos um Canadá ou Inglaterra, mas sem o trabalho de termos de os educar. Números em vez de cérebros.
Se por um lado os mais petizes nada terão de fazer para passar de ano, nem sequer assistir às aulas em alguns casos, os graúdos que nunca entraram numa sala de aula ou que não pisam uma desde os anos 60 podem agora ser "doutores" num estalar de dedos.
Não me admirava muito se os livros do Crepúsculo viessem substituir alguns manuais escolares e começassem a estudar os guiões da novela Morangos com Açúcar em vez dos autos de Gil Vicente. Pitágoras para muitos miúdos deve ser um personagem do Lua Vermelha.
Entende-se o desespero de professores, alunos e pais que se dedicam e levam o Ensino Publico a sério. Se é difícil motivar alunos desinteressados por natureza, alguns mal-educados, existindo regras elementares de disciplina e de penalização pelo desinteresse manifestado ou fraco desempenho, imaginem a partir do momento em que estes alunos souberem que têm os objectivos garantidos sem nada terem de fazer. E se for preciso ainda mandam umas galhetas no mauzão do professor porque lhes tirou o ipod com o CD do Angélico.
Mas nunca esquecendo que vivemos num país em que o Primeiro-Ministro se licenciou "enviando o ponto para casa do professor a um Domingo" como tão bem retratou o Prof. Marcelo Rebelo de Sousa. Com este nível de exigência por parte de quem governa, que mais podíamos pedir? Ou o que podem eles exigir aos outros?


Crónica de Tiago Mesquita em Expresso.pt

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Pup Love

A picture is worth a thousand words...



@ Photo

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Black Swan


Nina (Portman) is a ballerina in a New York City ballet company whose life, like all those in her profession, is completely consumed with dance. She lives with her obsessive former ballerina mother Erica (Hershey) who exerts a suffocating control over her. When artistic director Thomas Leroy (Cassel) decides to replace prima ballerina Beth MacIntyre (Ryder) for the opening production of their new season, Swan Lake, Nina is his first choice. But Nina has competition: a new dancer, Lily (Kunis), who impresses Leroy as well. Swan Lake requires a dancer who can play both the White Swan with innocence and grace, and the Black Swan, who represents guile and sensuality. Nina fits the White Swan role perfectly but Lily is the personification of the Black Swan. As the two young dancers expand their rivalry into a twisted friendship, Nina begins to get more in touch with her dark side - a recklessness that threatens to destroy her. @ iMDB

domingo, 2 de janeiro de 2011

The Cutest ;)